Ajudai-nos a superar a violência!

Aproximamo-nos de mais uma festa em honra a São Jorge. Este ano estaremos celebrando os 60 anos de Festa...
Publicado em 01/Abr/2018

AJUDAI-NOS A SUPERAR A VIOLÊNCIA!

 

Aproximamo-nos de mais uma festa em homenagem a São Jorge, e este ano estaremos celebrando os 60 anos de festividade em honra ao Santo Guerreiro. Na sua biografia, encontram-se relatos de que ele resistiu a venenos, ressuscitou 300 mortos, derrotou um dragão. Isto tudo fortaleceu a devoção a este homem, vítima da violência, mas com Cristo saiu vitorioso.


A imagem do guerreiro sobre um cavalo conquistou de cruzados ingleses a escravos africanos, e o reconhecimento final veio nos últimos 15 anos, quando ele ganhou definitivamente o crédito de “santo de máxima importância”. A sua imagem, derrotando um dragão, é a síntese da luta do bem contra o mal.


Relata-se que o Santo Guerreiro nasceu no ano 280, na Capadócia, um refúgio cristão na atual Turquia. Mudou-se com a mãe para a Palestina na adolescência, e se alistou no Exército romano. Na volta de uma guerra no Egito, questionou a perseguição aos cristãos comandada pelo imperador Galério, que forçava os militares a se converter ao paganismo. Foi preso e torturado. Passou por uma roda em que os músculos são esticados ao máximo, foi chicoteado e, depois, teve as feridas queimadas. Morreu degolado no dia 23 de abril de 303. Sua tumba está em uma igreja na cidade de Lod, em Israel. Até ser decapitado, porém, o santo teria passado por outras provações e sofrimentos.


Entre cada tortura, o imperador lhe perguntava se ele renunciava à sua religião. Jorge não cedia e, diante a sua perseverança, muitos se converteram ao cristianismo — destaca Marília Lamas, autora do livro “São Jorge: a saga do santo guerreiro”. Até o feiticeiro, que tentou envenená-lo, mudou de religião.


Vivenciando o tema da Campanha da Fraternidade que nos convida a lutar para a superação da violência, podemos nos perguntar: onde buscou forças nosso Santo Guerreiro, para superar a violência?


Iniciando este Tempo Pascal, somos convidados a olhar para o centro da Igreja, que é Nosso Senhor Jesus Cristo, que, glorioso no céu, venceu os tormentos da morte e ressuscitou. A vitória de Cristo sobre a morte nos dá a certeza de que vale a pena continuar lutando contra as forças do mal, pois Ele nos garante que também nós ressuscitaremos para uma vida nova.


Foi o amor a Jesus Cristo a grande força de Jorge. Cristo foi seu norte e o centro da sua existência.


Cristo ressuscitou, aleluia! Venceu a morte com amor! Cristo ressuscitou, aleluia! Venceu a morte com amor, aleluia!


Tendo vencido a morte, o Senhor ficará para sempre entre nós. Para manter viva a chama do amor que reside em cada cristão, a caminho do Pai.


São Jorge, meu Santo Guerreiro, que vencestes os tormentos da dor e da morte, ajudai-nos a superar a violência!

 

 

Pe. Max de Jesus

Pároco

 

 
nossos contatos
 
missas
   
 
Paróquia Nossa Senhora de Fátima e São Jorge
 
Horários de missas na Matriz
 
Endereço: Rua Getúlio Vargas, 220
 
Segunda a sexta às 7h30min
 
Centro - Nova Iguaçu/RJ - 26.255-060
 
Segundas e sextas às 18h30min
 
Secretaria: (21) 2767-0170 / (21) 2669-3118
 
Sábado às 16h30min
 
Pároco: Pe. Geomax de Jesus
 
Domingo às 7h, 9h e 19h
 
 
Todo dia 13 às 12h missa de N.S. de Fátima
 
Copyright © - 2013 - Todos os direitos reservados
 
Todo dia 23 às 12h missa de São Jorge